Interested in Cryptocurrency?
Visit best CoinMarketCap alternative. Real time updates, cryptocurrency price prediction...

Afonso Zeca lyrics

L No Xepangara

Original and similar lyrics
Lá no Xepangara Vai nascer menino Dentro da palhota Tem a seu destino Lá no Xepangara Fica muito bem Deitado na esteira Ao lado da mãe Há-de ter um nome Lá prò fim do ano Se morrer de fome Tapa-se com um pano Se tiver já corpo Rega-se com vinho Se não cair morto Chama-se menino Se tiver umbigo Corta-se à navalha Tira-se uma tripa Faz-se uma mortalha Pretinho de raça Sempre desconfia Se o musungo passa Diz muito bom dia Quando for mufana E já pedir pão Dá-se uma lambada Vem comer à mão Mais uma patada Vai-te embora cão Dá-se-lhe porrada Porque é mandrião Lá prò fim do ano Quando já for moço Guarda-se o tutano Fica pele e osso Quando já for homem Tira-se o retrato Come na cozinha Chama-se mainato Se mudar de vida Vai para o contrato No fundo da mina Fica mais barato Quando já for velho Chama-se tratante Dá-se-lhe aguardente Morre num instante

Daniel Na Cova Dos Le

LEGIAO URBANA
Aquele gosto amargo do teu corpo Ficou na minha boca por mais tempo: De amargo então salgado ficou doce, Assim que o teu cheio forte e lento Fez casa nos meus braços e ainda leve E forte e cego e Tenso fez saber Que ainda era muito e muito pouco. Faço nosso o meu segredo mais sincero E desafio o instinto dissonante. A insegurança não me ataca quando erro E o teu momento passa a ser o meu instante. E o teu medo de ter medo de ter medo Não faz da minha força confusão: Teu corpo é o meu espelho e em ti navego E sei que tua correnteza não tem direção. Mas, tão certo quanto o erro de ser barco A motor e insistir em usar os remos, É o mal que a água faz, quando se afoga E o salva-vidas não está lá porque não vemos.

Pregos

Da Weasel
Acendo mais um cigarro E mais uma vez faço um esforço para ver se não aparro Quando engulo o último ansiolítico Prevejo mais um serão apocaliptico Contigo o conhecimento surgia como um rebento Dizem que o tempo tudo cura, não me contento Sinto o meu corpo em frente da televisão Desesperadamente à espera de um empurrão, mas não Continua a não acontecer nada, maçada Imagens desfocadas surgem à desfilada E subitamente dou por mim assim A pensar palavras abstractas como rim Abstracto? De bom grado Assinaria um pacto, exacto, diabo passa-me o contracto Vendo-te a alma quando o corpo for enterrado Pronto para continuar a ser devorado Porque é que hei de correr para o que quer que seja Se afinal não é isso que o meu corpo deseja Sinto-me como um bebé preguiçoso, e dorminhoco Deixando-me levar a pouco e pouco Refrão: Pai nosso que estais no céu Sei que falo contigo do lugar do réu Mas preciso de algo para sarar a minha chaga Já agora diz-me, tens aí alguma vaga? Basta! Dá-me um batuque que eu preciso dançar Não! Dá-me antes a tua boca para eu a beijar Vejo na minha cabeça um corpo balançante Brilha quando abraça o seu amante E lembro-me de nós, da tua voz De noites inenarráveis passadas a sós A chuva que me atrai pica como um alfinete Atirei-me de cabeça sem capacete Nada de complexo, apenas um reflexo Todas as loucuras têm o seu nexo Já não digo o mesmo das emoções Experimentadas nas minhas invariáveis deambulações Vagabundo, nocturno caído num bueiro Como tantos outros sem paradeiro, dá-me algum dinheiro Para comer, não, não, não, dá-me algum amor para viver Refrão

Show Das Poderosas (Headshot Mix)

ANITTA "Anitta"
Prepara que agora É a hora do show das poderosas Que descem e rebolam Afrontam as fogosas sam as que incomodam Expulsam as invejosas Que ficam de cara quando toca Prepara Se não tá mais à vontade, sai por onde tem Quando começo a dançar eu te enlouqueço, eu sei Meu exército é pesado e a gente tem poder Ameaça coisa do tipo: Você Vai! Solta o som, que é pra me ver dançando Até você vai ficar babando Pare o baile pra me ver dançando Chama atenção à toa Perde a linha, fica louca Solta o som que é pra me ver dançando Até você vai ficar babando Para o baile pra me ver dançando Chamar atenção a toa Perde a linha, fica loucaaa, fica loucaa ôôô Prepara que agora É a hora do show das poderosas Que descem, rebolam Afrontam as fogosas Só as que incomodam Expulsam as invejosas Que ficam de cara quando toca Prepara Se não tá mais à vontade, sai por onde entrei Quando começo a dançar eu te enlouqueço, eu sei Meu exército é pesado e a gente tem poder Ameaça coisa do tipo: Você Vai! Solta o som que é pra me ver dançando Até você vai ficar babando Para o baile pra me ver dançando Chama atenção à toa Perde a linha, fica loucaaaa fica loucaaa ôôô Prepara!

Que Foi My Love

Djavan
Que foi my love? Quando você fica assim eu não sei, se a love story que nos envolveu ainda bate uma bola ou o gato comeu. Me olha e diz se ainda está a fim vai logo, e taca um beijo em mim(claro!...) Que foi my love? Quando dei por mim o clima já estava estabelecido acabou de passar batom vermelho e pelo espelho me lançou um olhar sofrido. Quer conversar, faz mais sentido quem sofre de véspera é perú. Lembra-se da primeira vez, eu viajei nos rosas do seu corpo nu depois a gente se refez e jamais você me pareceu tão bem estavas tão bem... Que foi my love? Nada pode justificar medos e dúvidas te quero agora como jamais poderei querer mais ninguém (eu acho né?...) mas, se não for exatamente isso relacha e aproveita o que tem!

Hino Euro 2004

Da Weasel
Hino Euro 2004 by Da Weasel - Está tudo pronto? Dá-lhe gás! Três, dois, um, vai arrancar uma espécie de hino em versão popular, sem coisas de mão no peito e ar pesado. Em 2004, o campeonato vai mudar o nosso fado do coitado, do conformado, do comido. Porque é que o país se queixa do que podia ter sido? Mas nunca é. E a culpa nunca é nossa é do árbitro, é do campo, é de quem nos deu uma coça. Chega! Queremos mais! É um murro na mesa! Um grito do Ipiranga em versão portuguesa. Porque até hoje, quase marcámos, quase ganhámos, quase fizemos… Mas porquê quase? … Passemos à próxima fase. Marca mais! Corre mais! Menos ais, menos ais, menos ais! Quero muito mais! O conceito é muito simples: não desistir. Mas será que é chato aquilo que acabamos de pedir? É chato agora, acreditem no que digo: nós jogamos em casa e contamos com o Figo, o Rui Costa, o Deco, o Simão e o Pauleta. Razões para querermos mais que um lugar que não comprometa. Será demais pedir a taça? Nada que um adepto com orgulho não faça. Bonito, bonito, é dar o litro, e não pôr culpas no gajo do apito. Vá lá gritar noventa minutos, cento e vinte, o que for, do princípio ao fim, por favor. Vamos lá, people, afinem-me essa voz! No fim, só ganha um… e temos que ser nós. Marca mais! Corre mais! Menos ais, menos ais, menos ais! Quero muito mais! Joga mais! Sua mais! Menos ais, menos ais, menos ais! Quero muito mais! Nem custa tanto assim imaginar a vitória. No fundo, é só uma soma de momentos de glória. Era bonito… Um abraço aqui, um abraço ali… Abraço toda a gente, abraço quem nunca vi. Vamos lá transformar isto numa grande festa. Sem pressão, Selecção, és a esperança que nos resta. Por isso, escuta: não te esqueças que a sorte protege os filhos da luta. Não levem a mal a exigência Mas p'a empates e derrotas já não há paciência. Queremos mais, muito mais, menos ais! Scolari, já vimos do que cê é capais. Cê sabe que para ganhar é preciso ter fé. E a bola no pé. yo… querem mais? Então, baza lá, vamos lá outra vez... Quem não salta agora aqui, não é português. Sempre com o desejo de cantar na final 'levantai hoje de novo o esplendor de Portugal'. Tudo a postos, vamos ter fé uma vez na vida e acabar o europeu de cabeça e de taça erguida. Se temos saudade, temos vontade, temos saúde, temos atitude... Se temos tudo, de que é que o português se queixa? Era esta a vossa deixa. Marca mais! Corre mais! Menos ais, menos ais, menos ais! Quero muito mais! Joga mais! Sua mais! Menos ais, menos ais, menos ais! Quero muito mais!

Was it funny? Share it with friends!