Grupo Niche lyrics

Bajame Uno

Original and similar lyrics
(Jairo Varela) Bajame uno Aquí esta el camarón Tienes que aprovechar Para ganarte el sustento Pues tú sabes mira negro Que por experencia El pan de cada día baja Nadie te lo fía Bajame uno Aquí esta el camarón Tienes que aprovechar Para ganarte el sustento Pues tú sabes mira negro Que por experencia El pan de cada día baja Nadie te lo fía Y en la noche podras tocar Un aguabajo, un matrimonio, O de pronto en un velorío Bajame uno ay que demonio Sigue pa' lante Que el sudor de tu frenta baja Nadie te lo fía Que no te diga la gente Que tú no puedes ser presidente (bis/repeat) Que no te diga la gente Pero que no te diga na' Porque tú eres un negro inteligente Que no te diga la gente Ay no que no no No no no De eso tienes que estar consciente Que no te diga la gente Como elemento de juicio No vale no no que va no no no no Que no te diga la gente Así de buenas a primeras A simple vista no tengas suerte Que no te diga la gente Que tú no puedes ser presidente Que no te digan no Que no te diga la gente Que tú no puedes ser presidente Que no te diga la gente Que tú no puedes ser presidente Bajama deja ya el polín Qeu tienes todo pa' montarte al trampolín Que no te diga la gente Que con tu esfuerzo negro Terminas tocando la flauta o el violín Que no te diga la gente Que tú no puedes ser presidente

Diga Sim

JORGE & MATEUS "A Hora É Agora"
Cuspa o ódio que seus olhos tem de mim E engula o desejo que você tem de me provar Diga sim, diga sim, sim pra mim Diga não, diga não, diga não Diga sim que meu amor por ti é puro Diga não, não pro seu orgulho A vida vai nos dar o chão Pra gente pisar Um tempo pra viver Um sonho pra sonhar A vida vai nos dar o chão Se a gente quiser, depende de você deixar o sol brilhar A vida vai nos dar o chão Pra gente pisar um tempo pra viver Um sonho pra sonhar A vida vai nos dar o chão Se a gente quiser depende de você deixar o sol brilhar Depende de você deixar o sol brilhar

Cren E F

Daniela Mercury
chorus Vou dar a volta no mundo, eu vou Vou ver o mundo girar Mas eu só saiu daqui quando o coral negro passar repeat 2x Essa visão do mundo permanece ainda Não modificou O que não se comenta, O que a razão alenta, O que não se cantou O Ilê Ayê começa onde termina o ponto De eclosão total Onde não se divide, Nem se discrimina, É mais um carnaval chorus E diga yes Diga yes Sou negão x3 Sim, sim, sim, sim, sim O negro não desiste ele só persiste Em sobreviver Pela sua história, E sua memória, É o que me faz crescer O Ilê Ayê define toda sua crença A nos motivar E dentro da ciência, E com paciência, Venha comemorar chorus E diga yes Diga yes Sou negão x3 Sim, sim, sim, sim, sim

No Te Importa

JON SECADA "Si Te Vas"
Quiero que seas parte de todo lo que tengo Que seas parte de todo lo que soy Y a donde voy que estes a mi lado Verdad, no quiero vernos separados Y si decides que esa vida es de los dos Si es de los dos Me tienes que decir, que no te importa Lo que diga la gente, que no te importa Que existe un mundo por delante para Nuestro amor, contigo y asi es Que la felicidad, no es algo permanente Pasajera lentamente, bien por un rato Y despues se va, pero no quiero creerlo Y asi sigo con mis suenos Llenos de armonia, llenos de paz, llenos de luz Llenos de ti. Pero me tienes que decir Que no te importa Lo que diga la gente No, que no te importa, que Que existe un mundo por delante Para nuestro amor Contigo No, no, y no quiero creerlo Y asi sigo con mis suenos Llenos de armonia, llenos de paz, llenos de luz Llenos de ti. Pero me tienes que decir Que no te importa Lo que diga la gente, no No, no, no te importa Pero me tienes, pero me tienes Que decir...que Que no, que no te importa Lo que diga, lo que diga la gente No, que no te importa, que No te importa

Abalando

Gabriel O Pensador
Gabriel o Pensador o homem que eles amam odiar Agora voltou para, Hrm, Hrm, tentar falar Isso é se ningém quiser me censurar me calar (Manera rapaz, da última vez eles te tiraram do ar) Não eu não consegui acreditar nisso Mas não vâmo esqucer e nem permanecer omissos Num caso que diz respeito ao direito de um cidadao De carregar no peito a sua liberdade de expressão Liberdade de expressão aqui? Ha, não existe Eu fiz Hoje eu tô feliz e fiquei triste Pois já não posso mais nem sair em paz Os fdp confundem artistas com marginais Mas eu não sou um marginal, isso é um grande erro Sou apenas um artista como todo brasileiro E o meu erro foi dizer o que não devia Acreditei que existia o quê: (Democracia...) Então eu disse simplesmente o que o povo sente Mas fui covardemente censurado pelo ( Minha gente! ) E a vontade que me dá, não me venha perguntar Eu vou falar. A vontade que me dá é de matar É uma loucura! Ninguém cura esse país se num acabarmos com a censura que me lembra a ditadura militar (Cale-se! Cuidado!) (Como é dificil acordar calado) Eles não censuram o povão Pior do que acordar calado é acordar sem pão (Paiê cadê o pão? Foi censurado Paiê cadê o leite? Foi censurado Paiê o quê que é carne hein?) Essa é a censura na panela de um descamisado (Paiê cadê o ovo? Foi censurado Paiê cadê o arroz? Foi censurado porra! Pai tem feijão? Não, toma essa água suja com farinha e num reclama pra num ser processado) E a diversão era um futebol inocente (Quero perder de vez sua cabeça) Então eu vi um pessoal nema pelada diferente Jogando futebol com a cabeça do Presidente (Cale-se) O povo unido outra vez foi vencido Pediu pra ouvir meu rap mas não foi atendido (Ué mas não existe mais censura no Brasil) Amigo vai nessa que tu tá é fud... E foi só uma cabeça que caiu Nem demos a primeira então não vâmo sair de cima ouviu? Vem! A gente abala quando quer A gente abala se quiser Vem! A gente abala quando quer A gente abala se quiser Porque o Pensador veio falar do que passou Eu te digo: Não se lembre do passado e o teu futuro será escuro Não se esqueça o que passamos há tantos anos Procure a luz, mete o dedo na ferida viva a vida, limpa o pus E conduz o pensamento para o tempo que quiser Fique atento não se esqueça a gente abala quando quer (Agora que lembramos um passado recente Vamos falar do presente. E daqui pra frente?) Não vamos nos intimidar Chega de ser prego É melhor ser o martelo rapá! Mas também não não pense que o Brasil já foi pra frente Pois como sempre ele está no mesmo lugar E sempre estará se você não acordar Se a gente não se julga inteligente o suficiente pra mudar Seria melhor se suicidar Mas na verdade esse momento é de nascimento (É a hora H) Não vamos nos alienar Olhe pro seu lado e veja como o povo está (A arte é de viver da fé Só não se sabe fé em quê E que fé será se não for a fé em nós mesmos pô (Isso aí Pensador) Get up Stand up Você não veio ao mundo á toa E se veio fazer algo faça alguma coisa boa O que tá errado (tudo) Deve ser mudado Abalando as estruturas com o Pensador (Tô ligado!) Eu tô falando de uma reformulação Que começa na cabeça e vai passando pelo coração Se voçê tem cabeça e coração Não seja um vegetal Seja um cidadão (É geração cara pintada?) Não. Jovens em geral Caras pretas, coroas, pessoas, malucos e caretas (Entrem nessa união) Não seja um imbecil meu irmão Põe a mão na cabeça, pára pra pensar Nós Temos o poder de abalar... (Tá na hora, vamô lá!)

Sin Fortuna

Lupillo Rivera
Sin Fortuna Yo naci sin fortuna y sin nada desfiando al destino defrente hasta el mas infeliz me umillaba ignorandome toda la gente va de pronto mi suerte a cambiado…….. y de pronto me vi entre la gente. Y esa gente finjir se dichosa Frente a un mundo bulga y embustero Gente hipocrita ruimbe y dinosa Que de nada le sirve el dinero Que se muere lo mismo que el pobre……….. Y su tumba es el mismo abujero…….. Ahora voy por distintos caminos posiguiendo tan so al destino y entre pobres me siento dichosos si es amando do mi amor eterno con los pobres me quito el sombrero y deprecio hasta el mas poderoso soy cabal y sincero les digo el habrado mi propio destino prometiendo la mano al amigo pero al rico jamas me lo humillo yo nunca tuve el calor de u beso mis pobres viejos trabajaban tanto que nunca tuviron timpo para eso y haci cresi sin ignorar el llanto no fui a la escula yo aprendi de grande las letras no entran cundo se tiene hambre y no hay quien te da la mano si eres pobre por eso vuelvo a este pueblo viejo donde la vida me trato tan mal y esta es mi raza que por nada dejo aunque volviero yo a sufrir igual compa soy cabal y sincero les digo el habrdo mi propio destino prometiendo la mano al amigo pero al rico jamas me lo humillo

Was it funny? Share it with friends!