CRISTIANO ARAUJO lyrics - Continua

Caso Indefinido

Original and similar lyrics
Será que alguém explica a nossa relação Um caso indefinido, mas rola paixão Adoro esse perigo, mexe demais comigo Mas não te tenho em minhas mãos Se você quiser Podemos ser um caso indefinido ou nada mais Apenas bons amigos, namorar, casar, ter filhos Passar a vida inteira juntos E vai saber se um dia seremos nós Nenhum beijo, para calar nossa voz Um minuto, uma hora, não importa o tempo Se estamos sós Se você quiser A gente casa ou namora A gente fica ou enrola O que eu mais quero é que você me queira Por um momento ou pra vida inteira

Astronauta

Gabriel O Pensador
Astronauta tá sentindo falta da Terra? Que falta que essa Terra te faz? A gente aqui embaixo continua em guerra Olhando aí pra lua implorando por paz Então me diz: por que que você quer voltar? Você não tá feliz onde você está? Observando tudo a distância Vendo como a Terra é pequenininha Como é grande a nossa ignorância E como a nossa vida é mesquinha A gente aqui no bagaço, morrendo de cansaço De tanto lutar por algum espaço E você, com todo esse espaço na mão Querendo voltar aqui pro chão?! Ah não, meu irmão... qual é a tua? Que bicho te mordeu aí na lua? Eu vou pro mundo da lua Que é feito um motel Aonde os deuses e deusas Se abraçam e beijam no céu Ah não, meu irmão... qual é a tua? Que bicho te mordeu aí na lua? Fica por aí que é o melhor que cê faz A vida por aqui tá difícil demais Aqui no mundo, o negócio tá feio Tá todo mundo feito cego em tiroteio Olhando pro alto, procurando a salvação Ou pelo menos uma orientação Você já tá perto de Deus, astronauta Então, me promete Que pergunta pra ele as respostas De todas as perguntas e me manda pela internet Refrão É tanto progresso que eu pareço criança Essa vida de internauta me cansa Astronauta, cê volta e me deixa dar uma volta na nave, passa a chave que eu tô de mudança Seja bem-vindo, faça o favor E toma conta do meu computador Porque eu tô de mala pronta, tô de partida E a passagem é só de ida Tô preparado pra decolagem, vou seguir viagem, vou me desconectar Porque eu já tô de saco cheio e não quero receber nenhum com notícia dessa merda de lugar Refrão Eu vou pra longe, onde não exista gravidade Pra me livrar do peso da responsabilidade De viver nesse planeta doente E ter que achar a cura da cabeça e do coração da gente Chega de loucura, chega de tortura Talvez aí no espaço eu ache alguma criatura inteligente Aqui tem muita gente, mas eu só encontro solidão Ódio, mentira, ambição Estrela por aí é o que não falta, astronauta A Terra é um planeta em extinção

Ya Quisiera Yo

Ismael Serrano
Ya quisiera yo ser libre pensador no oir el rugir de tripas de tantos ni su llanto ni su dolor. Establecerme correcto, filósofo, neutral, independiente, manejarme bien con toda la gente. Ya me gustaría a mi alinearme con los no violentos regalar flores descalzo arrancadas de algún tiesto sin tener que poner la otra mejilla para nadie al no ser amenazado por ningún indeseable. El caso es que me afectan las cotidianas tristezas la de los supermercados, la del metro y las aceras y también las que me quedan lejos las de los secos desiertos las de las verdes selvas. El caso es que me parecen buena gente algunos luchadores del ocaso que se parten el pecho por ser escuchados que morirán en alguna esquina tiroteados. Quisiera ser mas listo, pasar de largo saberme libre de culpa, limpio de pecado ser alma caritativa, Maria Goretti o santa sufrir dolo un poquito, solo lo que Dios manda. No entender de política, ni de sus actualidades convencerme que es red de araña y nido de alacranes y mutilar mi alma y mi escencia de animal social saberme superior a tanta frivolidad. El caso es que me afectan quizá demasiado la tristeza de los suburbios, el drama urbano. Saber que seremos caníbales dentro de poco y que no habrá carne suficiente para todos. El caso es que me afecta quizá mas de lo normal tener tanto miedo al cruzar mi portal ver que arde mi ciudad o sangra el asfalto quizá debería ver menos el telediario. Quisiera ser mas listo, adoptar bien la pose librarme de etiquetas, hasta la de hombre y entender que solo yo me entiendo y que no me entinde nadie ser un buen ciudadano formal y respetable. Omitir de mis canciones palabras como: compañero obrero, justicia, guerrilla, paz, hambre o miedo y hablar del amor, de cosas bonitas, de mis recuerdos contar alguna anécdota graciosa de cuando era quinceañero. El caso es que me afectan las cotidianas tristezas la de los supermercados, la del metro y las aceras y también las que me quedan lejos las de los secos desiertos las de las verdes selvas. El caso es que me parecen buena gente algunos luchadores del ocaso que se parten el pecho por ser escuchados que morirán en alguna esquina tiroteados.

Quanto Mais Quente Melhor

Banda Das Velhas Virgens
Musica por: Paulo Carvalho Já faz um ano que a gente está assim Se felando nessa tara sem fim É tanta transa que não dá pra parar E esse cheiro de desejo no ar As vezes penso que isso é coisa de bicho Se o lance rola até no meio do lixo Nem Freud explica e até meu Deus duvida É um calor que não dá pra parar Quanto mais quente melhor Sexo faz bem pra cabeça Quanto mais quente melhor Deixe que a coisa aconteça Quanto mais quente melhor Só não se perca e não me esqueça Você me chupa, engole, mastiga E eu me agarro na sua cinta-liga Nessa caçada não tem nem bem nem mal Canibalismo com pimenta e sal A gente vive pela madrugada Eu sempre duro e você sempre tarada Vou te regando com doce-de-leite Te cozinhando com mel e azeite Sent by Carlos André Branco

Acrilic On Canvas

LEGIAO URBANA
Letra: Renato Russo Música: Dado Villa-Lobos/Renato Russo/Marcelo Bonfá -- É saudade então. E mais uma vez De você fiz o desenho pais perfeito que se fez: Os traços copiei do que não aconteceu. As cores que escolhi, entre as tintas que inventei Misturei com a promessa que nós dois nunca fizemos De um dia sermos três. Trabalhei você em luz e sombra. Era sempre: -- Não foi por mal. Eu juro que nunca Quis deixar você tão triste. Sempre as mesmas desculpas E desculpas nem sempre são sinceras -- Quase nunca são. Preparei a minha tela com pedaços de lençóis Que não chegamos a sujar. A armação fiz com madeira Da janela do seu quarto. Do portão da sua casa Fiz paleta e cavalete E com as lágrimas que não brincaram com você Destilei óleo de linhaça E da sua cama arranquei pedaços Que talhei em estiletes De tamanhos diferentes E fiz então Pincéis com seus cabelos. Fiz carvão do batom que roubei de você E com ele marquei dois pontos de fuga E rabisquei meu horizonte. Era sempre: -- Não foi por mal. Eu juro que não foi por mal. Eu não queria machucar você: prometo que isso nunca vai Acontecer mais uma vez. E era sempre, sempre o mesmo novamente -- A mesma traição. Às vezes é difícil esquecer: -- Sinto muito, ela não mora mais aqui. Mas então porque eu finjo que acredito no que invento? Nada disso aconteceu assim -- não foi desse jeito. Ninguém sofreu: é só você que provoca essa saudade vazia Tentando pintar essas flores com o nome De amor-perfeito e não-te-esqueças-de-mim .

Deixe Como Est

Banda Conexao
(Marcos Aguirre/Faustus Gomes) Você me disse que a gente não podia mais continuar assim Aquele lindo sentimento que existia já terminou para mim Nosso destino já estava definido, não dava para mudar As coisas nunca são o que parecem ser, vivemos a sonhar Suas amigas sempre dando opinião, não dava para aguentar Você dizia não prestar muita atenção mas não pude suportar Eu fiz de tudo para que a gente desse certo, não pode reclamar E cada um deve seguir o seu caminho Mas não precisava ser assim, podia ser bem melhor para mim A minha vida hoje está muito melhor, posso me divertir Estou feliz agora que eu vivo só, you know and you can see Os sonhos que eu tinha, hoje são reais, cê pode acreditar Romance complicado eu não quero mais, deixe como está

Was it funny? Share it with friends!